(19) 3651-3912 | contato@paideia.org.br

3 mulheres que transformaram sua época

08 de março de 2023Categoria: Novidades

É Dia da Mulher. A data não apenas homenageia, mas reflete e fomenta discussões sobre a igualdade feminina. As mulheres têm muita importância no mundo, algumas delas, inclusive, mudaram a história. Para celebrar a data, separamos 5 personalidades históricas que transformaram sua época e se tornaram verdadeiras lendas. Continue lendo para conferir:

1) Maria Leopoldina de Áustria (1797 – 1826)

Maria Leopoldina de Áustria foi uma arquiduquesa austríaca conhecida por ter sido a primeira imperatriz do Brasil. Ela cumpriu um forte papel na independência do Brasil – declarada no dia 7 de setembro de 1822, determinando o fim do laço colonial que existia com Portugal –, pois agiu diretamente para convencer Dom Pedro I a seguir o caminho de descontinuidade com o país português.

Historiadores acreditam que Leopoldina foi quem teve uma ótima leitura política ao perceber que o clima político poderia conduzir o país a transformar-se em uma república. Cabe ainda mencionar, que foi a imperatriz quem presidiu uma reunião emergencial que definiu a independência do nosso país – a carta enviada após essa reunião fez com que Dom Pedro declarasse-a em 7 de setembro de 1822.

2) Marie Curie (1867 – 1934)

É impossível estudar física e química sem lembrar da Marie Curie. De origem polonesa, a cientista ficou famosa por causa de suas pesquisas sobre radioatividade. Ela foi a primeira mulher a ser enterrada no Panteão de Paris, e não é para menos, já que descobriu dois elementos da tabela periódica: polônio e rádio.

Curie ainda foi a primeira professora admitida pela Universidade de Paris, o que foi uma grande conquista na época, além de ser a primeira pessoa a ganhar duas vezes o cobiçado Prêmio Nobel.

3) Maria da Penha (1945)

Maria da Penha foi vítima de duas tentativas de assassinato pelo seu ex-marido, e passou 20 anos da vida lutando para que seu agressor e o estado fossem punidos. Como resultado, ganhou uma lei com seu nome, que defende mulheres vítimas de violência doméstica e abusos no Brasil, entrando em vigor no ano de 2006.

Além dessa conquista, ela passou a coordenar uma ONG que auxilia vítimas de violência doméstica, trabalhando no combate desse problema que ainda assola nosso país. Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública apontam que 699 mulheres foram vítimas de feminicídio no Brasil, média de quatro mulheres por dia. Até junho de 2022, mais de 31 mil denúncias de violência doméstica ou familiar contra as mulheres foram realizadas.

 

 

Gostou do conteúdo? Continue lendo nosso blog e fique por dentro de todas as novidades do universo vestibulando.

 

Veja também

04 de agosto de 2021

Como parar de procrastinar nos estudos em 5 passos

A procrastinação faz parte do seu dia a dia? Saiba que ela pode ser uma inimiga da sua rotina, em […]

Leia mais
04 de maio de 2022

3 escritores brasileiros da atualidade para você conhecer

Esse é o mês da literatura brasileira e, por essa razão, falaremos dos novos escritores, os quais têm nos presenteado […]

Leia mais
03 de fevereiro de 2021

Metas do Vestibular: como tirar do papel os objetivos de 2021?

Passar no vestibular é uma tarefa um tanto desafiadora, em que é preciso ter muito esforço, concentração e dedicação. Dessa […]

Leia mais

Nossos Parceiros

Quem está conosco transformando vidas e oferecendo o sonho do ensino superior.

Assine nossa newslettere fique por dentro das novidades!