Área do Aluno Cadastro Contato Login Associação Paidéia Novidades A Associação Quem Somos Nós Editorial Informações Área do Aluno

SÍNTESE DA EDUCAÇÃO EM ESPÍRITO SANTO DO PINHAL

São poucos os documentos históricos que descrevem a Educação em Espírito Santo do Pinhal. Pelas pesquisas efetuadas por historiadores pinhalenses e da nossa região, era ministrada pelos padres católicos e pelos poucos alfabetizados que aqui residiam. Em 1873, a então Freguesia do Espírito Santo do Pinhal que foi criada em 24 de março de 1860 tinha nos cadastros oficiais apenas três professores públicos, a saber: João Antônio Julião, Antônio da Cruz Menezes e D. Maria Clara da Silva. A Freguesia foi elevada a Villa, em 09 de abril de 1877 e em 10 de março de 1883 foi elevada à categoria de cidade. Naquela época as famílias contratavam professores para ensinar aos seus filhos o equivalente ao nosso ensino primário. Depois os jovens estudavam, os que possuíam posses, nos colégios particulares na capital ou em Campinas. Em 1886, em nossa cidade, a população era de 10.515 pessoas e destas apenas 5.917 eram brancas. Sabiam ler e escrever 3.020 habitantes, 35 tinham o curso secundário e instrução superior apenas 5. Neste ano de 1886 segundo os registros municipais existiam 2 cadeiras de ensino ocupadas com 86 alunos matriculados e 68 frequentes.

O Imperador D. Pedro II determinou que fossem criados em todos os municípios do Brasil um Grupo Escolar. Paulatinamente começaram a instalação destas unidades de ensino iniciando-se pelas capitais e cidades mais importantes. Em Pinhal o primeiro Grupo Escolar foi instalado durante a República em 27 de agosto de 1897 e começou a funcionar no ano seguinte.

Paralelamente ao ensino primário já instalado tivemos, também, no final do século XIX e nas primeiras décadas do século XX a instalação, na zona rural, de escolas primárias municipais com o ensino até a 3º série. A quarta seria completada nos grupos escolares. No povoado de Santo Antônio do Jardim que pertencia a Pinhal já existia em 1910 a escola mista municipal sendo professora D. Orlinda Mendes França. Em 08 de novembro de 1915 foi criado o distrito de paz de santo Antônio do Jardim e, a seguir, instalada a Escola Pública do Estado sendo professor o S. Augusto Tondella. Mais tarde foi instalado o Grupo Escolar Romualdo de Souza Brito na década de 30 do século passado.

Temos notícias da existência de um colégio fundado pelo Dr. João Elias Ferreira Amarante, isto em 1888 mas de pouca duração.

Durante o século XX o ensino primário em Pinhal cresceu muito. Na década de 20 foi instalado o Grupo Escolar Dr. Abelardo Cezar, onde é hoje o Largo da Aparecida, atualmente funciona na Vila São Pedro. Na década de 30 criou-se o Grupo Escolar Cel. Batista Novaes que está localizado no largo São João. Na década de 60 foi instalado na Vila Centenário o Grupo Escolar Professor Benedito do Nascimento Rosas. Nos anos 70 e 80 foram criadas as Escolas Estaduais Professor Juca Loureiro e Dr. Benedito Pontes. Hoje os antigos grupos escolares são denominados de escolas estaduais.

Na década de 30 foi instalado em Pinhal o Ginásio Cardeal Leme, até então os jovens que concluíam o ensino primário, para continuar seus estudos, ingressavam em Colégios Particulares existentes em outras cidades. Na década de 40 o Ginásio passou a ser Estadual sendo mantido o curso ginasial e instalado os cursos cientifico e normal (magistério) com a denominação de Colégio Estadual e Escola Normal Cardeal Leme. Havia, ainda, em anexo um curso primário com quatro séries onde as normalistas tinham aulas práticas de magistério.

Na década de 30 nossa cidade foi comtemplada com a instalação da Escola Agrícola Dr. Carolino da Motta e Silva onde eram formados os técnicos agrícolas sendo que este curso era equivalente ao 2º grau de ensino permitindo acesso ao ensino superior. Ainda nesta década, foi criado em Pinhal a Escola de Comércio (particular) para a formação dos chamados guarda livros e técnicos em contabilidade que, também, permitia o ingresso ao curso superior. Era carinhosamente chamada de Escolinha do Dito Rosas por que foi fundada pelo professor Benedito do Nascimento Rosas, funcionou até o final do século XX.

Na década de 10 e 20 do século passado existiram duas escolas particulares: a da Professora Clementina que funcionou até a década de 50 e a do Professor Boretti (ensino médio e primário) esta até o final da década de 20.

Na década de 30 a secretaria municipal de educação regularizou a alfabetização de adultos (curso noturno) sendo Professor Benedito Antônio Domingues. Na década de 60 funcionou o MOBRAL – Movimento Brasileiro para a Alfabetização de Adultos - de pouca duração.

Nos anos 60 foi criada a Fundação Pinhalense de Ensino, tendo como primeiro curso a Faculdade de Direito de Pinhal, mais tarde seria transformada na UNIPINHAL, onde existem vários cursos superiores.

Devemos enfatizar que além do ensino público em nossa terra existem ótimas escolas particulares como o Colégio Divino Espírito Santo, o Objetivo, escolas e pré-escolas infantis, curso de línguas. Algumas escolas como a de ensino fundamental que funciona na Estância Lecy os educadores pinhalenses nos informaram que primam pela alta qualidade de ensino. Temos, também, escolas de técnico de enfermagem e o SENAI, que ministram vários cursos além da Fundação Paula Souza que funciona na antiga Escola Agrícola. A escola da Estância Lecy foi criada em 1997 pelo governo estadual. Em 2004 foi incorporada pelo município. A partir de 2005 passou a funcionar como escola privada. Aliás, desde 2004 os custos eram pagos pelo Sr. Beltran.

Por este breve relato observamos, apesar de sua imprecisão, que o ensino público e particular em Pinhal evoluiu e cresceu muito. O índice de analfabetismo é baixo e os analfabetos que aqui residem, em maioria absoluta, vêm de outras regiões do país. Temos escolas em nossa cidade desde os berçários até cursos superiores.

Neste momento, prestamos nossas mais sinceras homenagens a todos (as) os (as) professores (as) que viveram e vivem em Espírito Santo do Pinhal por tudo de bom que fizeram à coletividade pinhalense.


“EDUCAI AS CRIANÇAS, PARA QUE NÃO SEJA
NECESSÁRIO PUNIR OS ADULTOS”

PITÁGORAS – 400 A.C.

Espírito Santo do Pinhal, 16 de agosto de 2018

Ângelo Domingues Neto

Espírito Santo do Pinhal - SP.     19/08/2019 05:37:30

Missão:
Em alinhamento com os princípios constitucionais e os objetivos do Ministério da Educação, é propósito da Associação PAIDEIA ampliar e democratizar o acesso à educação superior de qualidade a partir do reconhecimento do papel estratégico das universidades para o desenvolvimento econômico e social do país.


Entre em contato pelo e-mail:
[email protected]

ou pelo telefone:
19 - 3651 3912